sábado, 18 de novembro de 2017

De galho em galho: Oito meses após saída do PDT, governador Pedro Taques cogita voar do ninho dos tucanos, após racha no PSDB.

Com os nervos acirrados no PSDB em um desentendimento com o presidente do partido o Deputado Nilson Leitão que decidiu disputar o senado em 2018 e definiu o ex vereador Paulo Borges para substituir o comando do partido. Isso foi como dar um tapa na cara do governador Pedro Taques, onde foi o motivo para que Taques começasse diálogos com outras legendas partidárias como PPS, PV e o PODEMOS. em viagem a China o governador disse em entrevista ao Diário de Cuiabá ''Vou me reunir com meus aliados políticos para definir essa situação de uma vez'', declarou ao jornal.

Os eleitores não estão satisfeitos quando a eficiência de um governador vai péssimo, a educação ruim, as rodovias ''maquiadas'' quando o assunto é saúde todos sabem que o governador Pedro Taques não vem honrando com seus compromissos em fazer os repasses, levando assim o fechamento de leitos de UTI e sem contar também os escândalos dos grampos ilegais onde, foram levados para prisão secretários do primeiro escalão do governador.

Diante da grave crise política o governador deve ''tentar'' novo mandato em 2018, e por isso já está se preparando pra voar do ninho dos tucanos, assim como fez com o PDT mas desta vez vai precisar acima de tudo convencer os eleitores quando sabemos que foi uma péssima gestão.
Deixar o PSDB pode ser uma jogada, ou até mesmo um tiro no pé.

Detentas gravam vídeos durante ''festinha'' em penitenciária de Cuiabá com direito a funk e televisão tela plana.

As imagens de detentas que estão circulando por grupos do WhatsApp são do presídio Ana Maria do Couto, em Cuiabá durante essa semana exaltando facção criminosa gravando e fazendo uso de celulares livremente dentro da cela cantando e dançando mostra o quão fragilizado é a segurança dentro dos presídios de um estado que gasta milhões com publicidade da ''Caravana da Transformação'' ou da safadeza pra falar bem a verdade.

O Sistema Penitenciário de Mato Grosso vêm sofrendo falhas há décadas com uma das promessas de campanhas do Sr. governador Pedro Taques essa é só mais uma dita da boca pra fora, e assim possibilitando fugas e mordomias com detentos com celulares gravando vídeos e expondo na internet, aliás qual o setor do estado que não está fragilizado? Vai desde a saúde a segurança pública, hoje no estado de Mato Grosso nenhum presídio do estado conta com equipamentos que bloqueia aparelhos celulares dentro das celas, até porque é melhor gastar milhões em publicidade do que fazer investimento na segurança das unidades. ''Segurança pro Governador é só os grampos ilegais''.

Além da fragilidade da segurança dentro dos presídios a superlotação também é outro sério problema.
Durante a coletiva de imprensa na tarde da última quinta-feira (16), na Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), o secretário Emanoel Alves, da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), informou que equipamentos de bloqueio de aparelhos celulares já foram adquiridos pelo Governo e serão implantados em breve.
" Os equipamentos já foram comprados pela secretaria, agora só falta a liberação da empresa de telefonia para que possamos implanta-lo nas unidades penitenciárias".


O vídeo está circulando grupos do WhatsApp, onde as detentas ovacionam a facção criminosa Comando Vermelho. As mulheres foram identificadas e estão detidas no Raio II da unidade, onde uma revista já foi realizada. Elas responderão a um procedimento disciplinar.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Bolsonaro é xingado de ''fascista'' e ''fdp'' no estádio do Palmeiras durante partida

Vídeo que circula nas redes sociais mostra Jair Bolsonaro sendo vaiado e xingado de "fascista" e "fdp" por alguns torcedores quando acenava para a torcida palmeirense na passarela que dá acesso aos camarotes no Allianz Parque, onde foi ver Palmeiras x Sport na noite anterior, pelo Brasileirão. Bolsonaro passou pelo local e chegou a se debruçar, sorridente e fazendo sinal de positivo tradicional de candidatos em campanha, num vidro que separa o corredor do Gol Norte. Inicialmente, alguns torcedores começaram a tirar fotos do deputado, mas, logo em seguida, uma corrente começou a xingá-lo, dando socos no vidro e criticando a presença do então polêmico ''Bolsonaro''.A critica de alguns torcedores foi a de que o deputado em relação a temas polêmicos, comocomo a homofobia e o racismo, além do nacionalismo, tema que, durante a Segunda Guerra Mundial, foi decisivo para provocar a mudança de nome do então Palestra Itália para Palmeiras, no governo Getúlio Vargas, quando o Brasil lutou ao lado de aliados e ficou do lado oposto ao Eixo, que contava com a Alemanha, o Japão e a Itália, país de origem da maioria dos fundadores do clube e de que boa parte da torcida tem descendentes.Nas redes sociais, o vídeo de quinta-feira de Bolsonaro sendo hostilizado provocou reações diversas. Houve uma corrente que ficou indignada com o xingamento da torcida e outra que vibrou com o acontecimento na Arena do Palmeiras.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Mazelas do poder público: Calçadas e vias urbanas em Cuiabá tem de tudo, menos acessibilidade!

Não basta os milhares de buracos nas avenidas de Cuiabá, nossas calçadas é um problema antigo e um verdadeiro caso de polícia.
Cuiabá cresceu aleatoriamente e as calçadas são um reflexo dessa falta de planejamento e irresponsabilidades do poder público, em frente da UFMT por exemplo existem alguns buracos no meio da calçada, bueiro aberto, e até um animal se decompondo, não tem a menor condição de trafego para os cuiabanos e muito menos para pessoas com algum tipo de deficiência, nossas calçadas foram feitas para outro tipo de criatura transitar, menos gente.

CUIABÁ VERGONHA NACIONAL!

Cuiabá está “se preparando” para comemorar seus 300 anos e futuro
distante de ser considerada uma cidade exemplo de outras capitais, atualmente a população não se orgulha do transporte público sucateado, esgoto tratado e o pior é andar pelas calçadas da grande Cuiabá que se tornou um grande desafio em especial pra quem necessita de acessibilidade, lixos na calçada no centro da capital, buracos e até mesmo a falta de uma calçada é o principal obstáculo de toda população que faz disputa com veículos, motos e até caminhões de cargas em locais onde de idosos, pessoas com deficiência visual e cadeirantes deveriam transitar sem preocupação. Se tem uma chance de vereadores e o prefeito visitar esses locais é só no período eleitoral quando saem a procura de eleitores e onde surge políticos desde Santo a salvador da pátria mas sempre com o mesmo discurso e promessas antigas, passadas o período eleitoral as calçadas e as demais obrigações do poder público continua da mesma forma e cada dia pior A prefeitura municipal de Cuiabá está investindo milhões para o "Cuiabá 300" principalmente em revitalização das praças centrais mas esquece do caos da saúde pública nas policlínicas onde chega a faltar o mínimo, e as calçadas que chega ser vergonha nacional.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

ABANDONO: Sexo e drogas é a principal atração do Morro da Luz, considerado ponto turístico mais antigo de Cuiabá.

Imagem: Gazeta Digital
O que era considerado ponto turístico se tornou dor de cabeça para prefeitura da Cuiabá e órgãos públicos, e também para moradores em torno do local.
O morro da Luz era utilizado como ponto de encontro dos Cuiabanos mais antigos, hoje se tornou abrigo de usuários de drogas que viviam nas casas abandonadas da 'ilha da banana' onde praticam o uso de drogas, sexo e utilizam a região como esconderijo de pequenos roubos na região central de Cuiabá. Se durante o dia é complicado passar por ali, a noite nem pensar. A região está cada vez mais perigosa já que os números de roubos e furtos aumentaram.

A prefeitura diz em propagandas na Tevê que é uma gestão humanizada, mentira!
A população fica insegura em pegar ônibus naquela região, já que a segurança pública ali é bem fragilizada, estivemos no local e o que se vê são cenas fortes de mulheres grávidas, idosos e adolescentes fazendo o uso da droga, e o principal é o crack e tudo isso próximo aos policiais, já que eles não podem fazer nada, vai prender? Isso já é um caso de saúde pública, falta criar casas de amparo para abrigar os usuários que vive no morro da Luz tirando o sossego e a paz de moradores em torno do problema.

Concorrente do aplicativo Uber chega em Cuiabá para disputar preços e qualidades em serviço.

O principal concorrente do Uber, o app 99Pop chegou em Cuiabá depois de inúmeras reclamações contra motoristas particular do Uber, como preços abusivos e falta de comprometimento com a viagem é as reclamações mais citadas segundo os usuários, às vezes o motorista cancela a viagem no meio do trajeto nos deixando na mão, cita o estudante A.C.S de 21 anos que perdeu uma prova da SEDUC a pouco mais de 1 mês. A principal vantagem apontada pela empresa é que diferente do Uber o valor para o usuário não é dinâmica. O preço não muda conforme a demanda de passageiros onde atualmente motoristas chegam a cobrar preços assustadores. O novo aplicativo exige que o carro seja do ano de no mínimo de 2012, é necessário ter quatro portas e possuir ar condicionado.

A 99POP é um braço da 99 Taxis, que já atua em Cuiabá, e agora investe em uma plataforma que cadastra motoristas que prestam serviço de conduzir passageiros e pagam uma taxa à empresa, a exemplo do Uber. A empresa quer atrair condutores com o argumento de que o aplicativo tem vantagens em relação à concorrência.

domingo, 15 de outubro de 2017

Cunha recebeu R$ 1 milhão para comprar impeachment de Dilma, diz Funaro

Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), o operador financeiro Lúcio Funaro afirma que repassou R$ 1 milhão ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) para que o então presidente da Câmara, atualmente preso em Curitiba, comprasse votos de deputados para aprovar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.
"Ele me pergunta se eu tinha disponibilidade de dinheiro, que ele pudesse ter algum recurso disponível pra comprar algum voto ali favorável ao impeachment da Dilma. E eu falei que ele podia contar com até R$ 1 milhão e que eu liquidaria isso para ele em duas semanas no máximo", disse Funaro, acrescentando que recebeu mensagem de Cunha dias antes da votação do impeachment, ocorrida em 17 de abril de 2016.
Funaro, que prestou o depoimento em agosto deste ano e teve a delação homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), foi questionado por uma procuradora se Eduardo Cunha "falou expressamente em comprar votos". No documento, ao qual o jornal Folha de S.Paulo teve acesso, o doleiro reafirmou: "Comprar votos". Em seguida, a procuradora pergunta se ele "consolidou esse valor". "Consolidei o valor", respondeu o doleiro.
"Depois de uma semana de aprovado o impeachment, comecei a enviar dinheiro para ele (Cunha) ir pagando os compromissos que ele tinha assumido", disse Funaro, acrescentando que o dinheiro foi entregue em Brasília, Rio e São Paulo e que o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) foi um dos parlamentares "comprados", mas acabou faltando à sessão do impeachment.
"Tem um caso até hilário, mas um dos deputados que ele (Cunha) comprou e pagou antecipado, pelo que ele me disse, foi o Aníbal Gomes. Ele disse que tinha pago para o Anibal Gomes R$ 200 mil para o Anibal Gomes votar favorável ao impeachment. O que aconteceu? O Anibal Gomes não veio no dia da votação, faltou. Aí ele (Cunha) ficou louco (...). O cara deu a volta nele", disse o delator.
Tanto Cunha quanto o deputado Aníbal Gomes classificaram as declarações de Lúcio Funaro como mentirosas.