sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Edna Sampaio é boicotada pela executiva do PT-MT e tem seu programa eleitoral retirado do ar.

Após ser sabotada pela executiva do PT-MT, Edna Sampaio tem o programa eleitoral no rádio e na TV retirados do ar, o partido está obrigando Edna a pedir votos para o candidato ao governo do estado o golpista Wellington Fagundes (PR), o mesmo que votou favorável ao impeachment de Dilma Rousseff, e todas as reformas trabalhistas de Michel Temer. Edna Sampaio é filiada há mais de 30 anos ao PT e chegou lançar seu nome para o Governo do Estado pelo PT, porém a executiva de forma traíra barrou a candidatura de Edna para o governo e optou pela aliança, e não parou por ai, a atual executiva podre de Mato Grosso está fazendo de tudo para inviabilizar Edna Sampaio na corrida para a Câmara dos Deputados.

A indignação dos militantes históricos é que a Executiva do PT em Mato Grosso também estaria beneficiando Rosa Neide com o fundo partidário, a mesma estaria recebendo pouco mais de R$ 400 mil para sua campanha enquanto Edna só recebeu R$ 37 mil. Rosa Neide é chefe do Gabinete de Valdir Barranco, deputado estadual que está na luta para manter sua cadeira na Assembléia Legislativa de Mato Grosso, enquanto Edna Sampaio tem o apoio da militância que é contra a aliança.


Veja a Carta de Edna Sampaio à militância do PT

Companheiros e companheiras,
A candidatura da Profa. Edna Sampaio agrega diferentes forças do interior do Partido dos Trabalhadores, ao mesmo tempo que congrega a militância de diferentes movimentos sociais e de sindicatos da base CuTista. O caráter diverso, plural e militante da candidatura da Federal do Lula tem animado a militância para a campanha de Lula/Haddad. 
A profa. Edna Sampaio, de forma corajosa, aceitou o desafio da militância de colocar seu nome a disposição do PT para disputar o Governo do Estado. Sua pré-candidatura representou com qualidade o ideário e espírito petista. Sua presença no debate público marcou a defesa de Lula e do PT, expondo as circunstâncias do golpe e a injusta prisão do Presidente Lula. De posição clara e em defesa dos trabalhadores, a profa. Edna Sampaio pode expor a relação entre a crise política nacional e os efeitos no âmbito do estado de Mato Grosso.
Após lutarmos pela candidatura própria do PT ao governo e, sermos derrotados por uma maioria apertada na Executiva Estadual, fomos surpreendidos por nova interdição dessa mesma instância, desta vez impedindo a candidatura da Edna a Deputada Federal. Somente através de um recurso junto à Executiva Nacional conseguimos a homologação da candidatura da companheira. A candidatura Edna Sampaio não é pessoal, ela representa os anseios de militantes que querem uma representação petista na Câmara Federal e, de uma mulher negra, militante, de luta que nos represente e defenda intransigentemente os trabalhadores e as trabalhadoras. 
Entretanto, apesar disso e, sem que haja justificativa, a candidatura da companheira Edna vem sofrendo uma sequência de ataques que visam sufocá-la. Recursos do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário são distribuídos sem critérios pactuados, como se ter a maioria na Executiva Estadual fosse licença para o grupo que dirige o PT cometer qualquer tipo de violência e injustiça:


1. Na distribuição do Recurso do Fundo Eleitoral, a candidatura Edna Sampaio foi preterida, sendo rebaixada para a condição de não prioritária. Enquanto a outra candidata a deputada federal recebeu até o momento, mais R$ 410.000,00; a candidatura Edna Sampaio recebeu apenas R$ 37.000,00.

2. Oficialmente as candidaturas a Câmara Federal são prioridades para o PT, porém, a prioridade tem sido aquela definida pelos que têm mandato e, através de seus gabinetes controlam o partido.

3. Sufocada por falta de recursos, a candidatura Edna Sampaio não pode utilizar do tempo de televisão do PT que é o maior tempo da coligação (1min e 35seg). Ela só pode utilizar 25 segundos. A maior parte do tempo tem sido utilizada por candidatos de outros partidos ou para veicular peças publicitárias nacionais.

4. A candidatura da Edna está sofrendo ameaça de ser tirada do ar no horário eleitoral de rádio e TV, caso não grave pedido de votos para o candidato ao Governo do Estado, da coligação – Wellington Fagundes. Apesar do candidato majoritário não ter cumprido, até o presente momento, seu compromisso de fazer a defesa de Lula e da candidatura do PT, argumento utilizado para justificar a aliança apesar de, nas inserções da companheira Edna Sampaio na TV, constar o nome da coligação e dos candidatos majoritários. Trata-se de um constrangimento nunca antes praticado.

Enquanto isso a liberdade de Lula e a campanha do Haddad é invisibilizada.

Enfim, a candidatura Edna Sampaio tem sofrido todo tipo de ataque como uma espécie de represália ao enfrentamento por candidatura própria no interior do partido, processo liderado pela companheira.

O tratamento desigual e injusto imposto à companheira é inadmissível e não guarda qualquer relação como uma discussão justa, transparente e baseada em critérios aceitáveis no campo da política que representa o PT, cuja tradição é de luta por direitos e por Democracia. Trata-se de uma interdição orquestrada para impedir o fortalecimento de uma nova liderança, apoiada e acolhida pela maioria absoluta da militância.

Lutamos pela liberdade de Lula, pela eleição de Haddad e, para que o PT seja o partido dos trabalhadores e das trabalhadoras em Mato Grosso, para que as práticas atrasadas e de direita, de interdição de novas lideranças e, de apropriação privada do partido não prevaleçam.

O PT é o maior legado das classes trabalhadores, construído com esforço das vidas de milhares de militantes. O PT não merece ser do tamanho do egoísmo e da mesquinharia de quem hoje o controla.

Nossa solidariedade militante à companheira Edna Sampaio que, com todos os boicotes sofridos precisa de ainda mais esforço da militância para elegê-la.



quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Haddad é Lula: Petista lidera com 22% das intenções de votos segundo o Vox Populi e dispara na frente de Bozonaro

A nova pesquisa divulgada pelo Vox Populi confirma o poder de transferência de voto do ex-presidente Lula preso em Curitiba e impedido de concorrer à presidência da Republica pelo TSE. Quando claramente apresentado aos eleitores como o candidato de Lula, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad alcança 22% de intenção de votos e assume a liderança na disputa presidencial.
Jair Bolsonaro (PSL), aparece em segundo colocado, com 18% seguido de Ciro Gomes do PDT com 10%, e Marina (REDE) e Alckimin (PSDB) com 5% e 4%, os votos Brancos e Nulos somam 21%.
O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 munícipios entre os dias 7 e 11 de Setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais, para cima ou para baixo. O nível de confiança chega a 95%.
O instituto tomou a decisão de associar Haddad diretamente a Lula no questionário, ao contrário das demais empresas de pesquisa. Segundo Marcos Coimbra, diretor do Vox Populi, não se trata de uma indução, mas de fornecer o máximo de informação ao eleitor. “Esconder o fato de que o ex-prefeito foi indicado e tem o apoio do ex-presidente tornaria irreal o resultado de qualquer levantamento. É uma referência relevante para uma parcela significativa dos cidadãos. Chega perto de 40% a porção do eleitorado que afirma votar ou poder votar em um nome apoiado por Lula”.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Dona Geni Pascoal, fundadora de mais de 17 bairros em Cuiabá e uma vida marcada de luta e resistência.

Geni Pascoal uma militante histórica do Partido dos Trabalhadores desde 1988 que além da militância é uma figura importante para vida de milhares de pessoas que não tinha onde morar que graças a bravura e coragem de Geni, arriscou a própria vida para garantir o direito a moradia e com isso foi fundadora de mais de 17 bairros em Cuiabá entre eles os bairros Três Barras, Canjica, Jd. Fortaleza, Osmar Cabral, Tancredo Neves, Jardim Vitória, Três Poderes, Jd. União, Jd. Florianópolis entre muitos outros, é considerado a maior ocupação de bairros na história de Cuiabá.
Dona Geni possuí uma trajetória política incrível de ajuda ao mais necessitados e carrega nos olhos uma história de luta e coragem é uma mineira de 63 anos e filha de Trabalhadores Rurais, Geni é uma figura pública no bairro Jardim Florianópolis onde mora desde a sua ocupação, também é conhecida no meio político por ser protagonista em comandar ocupações de bairros para pessoas que não tinha onde morar além disso ela corria atrás de reivindicar infraestrutura por parte do poder público nos bairros ocupados, onde muitas vezes levou um não ou teve as portas dos gabinetes fechadas na cara.
'' Precisei me colocar na frente do trator para não ver nossos barracos no chão, já apanhei até ficar toda ensanguentada, minhas costelas foram quebradas e fui ameaçada de morte a minha vida toda''. Comenta dona Geni
 Geni também foi presidente do Movimento dos Sem Terra em Mato Grosso, atualmente como Vice presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cáceres-MT é uma mulher simples e que não teve a oportunidade de ter acesso aos estudos na infância, e mesmo com o passar do tempo Geni não para um só minuto, sua casa é um entra e saí o dia inteiro, são pessoas que vai atrás de algum tipo de ajuda, alimentos, e até mesmo para se consultar com seu irmão o ''Compadre Chiquinho'' para benzer seus filho. 

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

PEDRO TAQUES É CITADO EM DELAÇÃO PREMIADA COMO RECEBEDOR DE CAIXA 2

Em delação premiada o empresário Alan Molouf diz ter participado de um esquema de caixa dois e desvio de dinheiro público que envolve o governador Pedro Taques (PSDB).  O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), aceitou o acordo de delação premiada de Alan, também é citado na delação premiada o Deputado Federal Nilson Leitão (PSDB) também é citado como um dos líderes do eswuema de desvios. 
Alan Malouf disse que captou R $ 10 milhões para a campanha de Pedro Taques ao governo em 2014 quando era candidato pelo PDT, atualmente Pedro Taques luta pela reeleição e Nilson Leitão concorre ao Senado,  Taques e Leitão negam as acusações. 
Malouf foi condenado na operação a 11 anos de prisão e foi acusado de integrar organização criminosa, dentro da Secretaria de Educação  (SEDUC) por meio de contratos a colaboração de delação premiada é sigilosa e foi homologada no dia 19 de abril pelo ministro Marco Aurélio. 

Governo de Pedro Taques foi marcado por grandes escândalos de corrupção. 

O primeiro foi o esquema de fraudes na Seduc, no comando de Permínio Pinto. Posteriormente em escutas ilegais que ficou conhecido como Grampolândia Pantaneira, envolvendo a cúpula da Polícia Militar. O último e mais recente escândalo atingiu em cheio familiares do governador quando deflarada a Operação Bônus, segunda fase da operação Bereré, que desarticulou esquema de desvio de dinheiro do Detran-MT. 

O caso da Secretaria de Educação (SEDUC) resultou na prisão de vários empresários e foi desbaratado pela Operação Rêmora. Embora alertado sobre o esquema, o governo demorou a tomar providências. Após deflagrada a operação, o governador insistia na inocência de Permínio Pinto, que deixou a pasta no dia 3 de maio de 2016. Permínio foi preso no dia 20 de julho do mesmo ano.
O caso foi julgado na 7ª Vara Criminal de Cuiabá pela então juíza Selma Arruda, que disputa pelo PSL uma vaga no Senado na chapa do governador tucano Pedro Taques. Em depoimento à juíza, Perminio confessou participação no esquema e confirmou o envolvimento do empresário Alan Malouf, do Buffet Leila Maluf, no núcleo de liderança. Atualmente o ex-secretário cumpre medidas cautelares e usa tornozeleira eletrônica. 



segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Edna Sampaio explica porque deseja ser a "federal do Lula"

Edna Sampaio, é mulher de luta. Aos 16 anos começou sua militância na Pastoral da Juventude. Como estudante do curso de Serviço Social da UFMT, participou ativamente do movimento estudantil. Professora da UNEMAT desde 1994 e Gestora Governamental desde 2001.   Liderança sindical e militante no campo dos Direitos Humanos. Mestre em Ciência Política e Doutora em Ciências Sociais, é mulher forte e de coragem. 
Uma mulher que é a voz e o movimento de Lula em Mato Grosso, que se dispôs a atender o chamado do próprio Lula. Um líder, uma ideia que se movimenta, que fala e chama o povo a lutar por seus direitos e pela Democracia, através da candidatura de Edna Sampaio - Deputada Federal 1310. Nos governos democráticos e populares de Lula e do PT, foram inúmeros os programas que mudaram a vida das pessoas: acesso à educação através do SISU, FIES, ProUni, Pronatec, Ciência Sem Fronteiras, expansão das universidades federais e dos institutos federais que ampliaram as oportunidades dos trabalhadores e das trabalhadoras e promoveram melhores condições de inserção no mercado de trabalho.  Programa de Segurança Alimentar para os povos e comunidades tradicionais como o Cesta de Alimentos e o Programa de Aquisição de Alimentos (PPA) da agricultura familiar, além do Luz para Todos que levou energia elétrica a milhões de pessoas no campo. 

O Bolsa Família permitiu que 36 milhões de pessoas conquistassem dignidade humana e, o Brasil saiu do vergonhoso mapa da fome no mundo. As políticas de habitação popular, de crédito, de valorização do salário mínimo e a geração de 20 milhões de empregos formais, com garantia de direitos trabalhistas, constituíram a realidade recente de governos comprometidos com a justiça social. O povo era feliz.  
O golpe contra o Governo da Presidenta Dilma (2016) vem destruindo cada uma das conquistas dos governos democráticos e populares. A agenda que passou a vigorar no Congresso Nacional foi a destruição dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, através da aprovação de projetos como: a lei da terceirização irrestrita, a destruição das leis trabalhistas (CLT) e, a ameaça de aprovação do fim do direito à aposentadoria (Reforma da Previdência). Portanto, eleger Lula e Haddad e, uma bancada de deputadas e deputados federais comprometida com o povo trabalhador, é fundamental para devolver o Brasil aos brasileiros e brasileiras.
O que está em disputa nestas eleições são projetos de distintos de país: teremos um país de bilionários privilegiados às custas da miséria do povo ou; um país democrático, rico e que partilha com seu povo essa riqueza? 

Edna Sampaio representa a defesa de um pais justo e democrático. Sua histórica de luta é o testemunho de suas causas, de suas bandeiras em favor do povo trabalhador do Estado de Mato Grosso e do Brasil.  Como militante sindical e dos Direitos Humanos, garantirá presença qualificada de Mato Grosso na Câmara Federal e apoio aos 05 pontos do programa de Governo Lula/Haddad: 1. Promover a soberania nacional e popular na refundação democrática do Brasil, 2. Iniciar uma nova era de afirmação de Direitos, 3. Liderar um novo pacto federativo para a promoção de direitos sociais, 4. Promover um novo modelo de desenvolvimento; 5. Iniciar a transição ecológica para a nova sociedade do século XXI. 

O povo de Mato Grosso ganhará uma representação forte e qualificada de uma mulher de luta na Câmara Federal. É por tudo isso que apoiamos a candidatura Edna Sampaio – Deputa Federal 1310!

Com saúde fragilizada, grevistas de fome passam a fazer uso de camas hospitalares e cadeiras de rodas

Foto: Edilvane Spezia | MPA e Rede Soberania
Ao 19º dia em Greve de Fome por Justiça no STF, os sete grevistas - Frei Sérgio Görgen e Rafaela Alves (do Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA), Luiz Gonzaga, o Gegê (da Central dos Movimentos Populares – CMP), Jaime Amorim, Zonália Santos e Vilmar Pacífico (do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST), Leonardo Soares (do Levante Popular da Juventude) - se encontram com a saúde bastante fragilizada e passam a fazer uso de camas hospitalares para seu repouso e de cadeiras de rodas nos deslocamentos.
Entre os grevistas há os que já perderam 10 kg nestes dezenove dias sem se alimentar. A glicemia, que é o açúcar no sangue tem tido alterações constante, assim como tem sido frequente quedas da pressão arterial e da temperatura corporal, fatores que tem deixado a Equipe de Saúde da Greve de Fome em alerta permanente. 
“Os sete grevistas estão cada vez mais debilitados, vulneráveis a qualquer tipo de infecção viral ou bacteriana, pois a imunidade em todos eles, está bastante baixa”, explica a Médica de Família e Comunidade, Maria da Paz Feitosa Sousa que integra a equipe de saúde da Greve de Fome. “Devido a estas fragilidades é que os manifestantes passam a fazer uso das cadeiras de rodas e das camas hospitalares”, completa a médica.  
“As dores musculares tem aumentado de forma constante, e aqui, é preciso lembrar que o coração, estomago e intestinos também são considerados músculos. Ontem mesmo, todo os grevistas receberam cuidados como a acupuntura, por conta destas dores”, relata o Dr. Ronald Wolff, integrante da equipe especializada que acompanha os grevistas. “Conseguimos reverter a questão da pressão e a partir de agora, mais ainda, a imunidade deles ficara mais baixa, então aumenta o risco de infecções, por esta questão estamos restringindo ainda mais o contato físico com muitas pessoas”, lembra a profissional. 
Conforme Wolff, “a fadiga, cansaço, cefaleia e a perda de peso continuam aumentando. Todos já apresentam quadros de hipotensão que é a diminuição da pressão arterial, e alguns, começam a apresentar sintomas de hipotermia, ou seja, começamos a senti-los mais frios, isso é um forte sinal dos 19 dias sem se alimentar”, alerta o médico que está acompanhando a quarta greve de fome em sua carreira profissional. 
A equipe saúde da Greve de Fome por Justiça no STF é composta por profissionais da Rede de Médicos e Médicas Populares, fitoterapeutas, psicólogos, massagistas, massoterapeutas, acupunturistas, fisioterapeutas e reikianos todos tem acompanhados os sete grevistas de forma voluntária. 

_Por Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania_
_Equipe de Comunicação da Greve de Fome_  

Lula lidera com 37% das intenções de votos, segundo nova pesquisa CNT/MDA

A pesquisa feita pelo instituto MDA e encomendada pela CNT (Confederação Nacional de Transportes) divulgada nesta segunda-feira (20) traz o ex-presidente Lula (PT) que aparece em primeiro lugar na disputa presidencial, Lula está preso sem provas, é perseguido e censurado mas está cada vez mais líder e segue com 37,3% das intenções de voto. Esse é primeiro levantamento feito pelo instituto desde o início oficial da campanha eleitoral de 2018.
O candidato conservador do PSL ao Palácio do Planalto Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 18,8%. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre a última quarta-feira (15) e este sábado (18), em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. 
A pesquisa não testou cenários sem Lula, que está preso desde o dia 7 de abril, inelegível pela Leia da Ficha Limpa e tem sua candidatura questionada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Resolução do TSE estabelece que "os nomes de todos os candidatos cujo registro tenha sido requerido" deverão constar da lista apresentada aos entrevistados durante a realização das pesquisas.
Foram testados na pesquisa os 13 candidatos que pediram registro ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Por ser a primeira vez em que o cenário traz apenas os 13 candidatos ao Planalto, não é possível comparar os índices desta pesquisa com os dados anteriores divulgados pelo MDA. Veja o resultado: