quarta-feira, 25 de abril de 2018

Mais de 30 ex-aliados do Governador Pedro Taques assinam documento contra a reeleição do tucano

As lideranças política entre elas braços direito do Governador Pedro Taques (PSDB) assinaram um documento de manifesto contra a candidatura de reeleição de Taques 'deixando o tucano isolado' assinaturas como a do ex-vice governador da atual gestão Carlos Fávaro (PSD) além de Faváro a lista é extensa que conta com ex-secretarios de governo, quatro ex-prefeito, um prefeito e um senador. Decepção! Segundo os ex-aliados de Taques, esse é um sentimento daqueles que apoiaram Pedro Taques para o senado em 2010 e ao governo do estado em 2014.   “Com o passar do tempo e com profunda tristeza, constatamos que nada disso ou muito pouco aconteceu. Vaidades, intrigas, brigas, piora nos serviços públicos, falta de planejamento, promessas não cumpridas, dezenas de placas lançadas sem um centímetro de obra iniciada, troca constante de secretários, escândalos, desrespeito para com os servidores e agentes públicos, atrasos nos salários e com fornecedores que, consequentemente provocaram prejuízos no comércio”, diz trecho do manifesto.
A gestão de Pedro Taques foi marcada por escândalos com secretarios de primeiro escalão atrás das grades e fortes indícios de corrupção já no primeiro ano de governo além do caos na Saúde, não cumpriu promessas de campanha. 
“Os sentimentos de decepção e frustração estão sendo compartilhados por milhares e milhares de mato-grossenses. Acreditamos que em 2014 Pedro Taques seria corajoso para tomar as medidas necessárias de transformação que a população tanto almejava, não fez”, destaca no texto.
FALTOU COM A VERDADE 
Como governador prometeu aos prefeitos e não cumpriu e aos cidadãos entregas que nunca aconteceu. 
QUEBROU AS FINANÇAS DO ESTADO 
Assim que recebeu o estado em 2015 com aproximadamente R $ 800 milhões de contas a pagar e hoje estamos com mais de R $ 3 bilhões de dividas, ou seja 4 vezes mais. 

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Quando o direito ao voto é respeitado o PT ganha até no BBB.

Foi uma noite emocionante até pra quem não suporta Big Brother Brasil a vencedora do BBB18 que levou o prêmio máximo do programa, Gleici ao sair da casa correu para reencontrar a família e gritou ao vivo "Lula livre" durante as comemorações. 
UMA TAPA NA CARA DA DIREITA E DOS MARINHOS.
 Depois do desfile da escola de samba Paraíso da Tuiuti, agora é o BBB. O povo fala as verdades na cara da Globo Golpista e esta edição do BBB foi marcada por manifestações políticas todas de esquerda, ou ao menos contra a Direita e com Michel Temer. O bordão “Fora Temer” surgiu já no paredão de Helcimara, primeira eliminada do programa. 
Ao sair da casa, o participante Viegas também bradou contra Temer. 
A presidente Dilma eleita democraticamente uma foto e parabenizou Gleici pela vitoria em redes sociais.
Na publicação Dilma e Gleici aparecem juntas em uma foto antiga na publicação Dilma lembra que Gleici "é a cara do povo e que sempre esteve do lado certo da luta e da história". Gleici é filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT) e, durante toda sua trajetória no programa, falou de sua militância no movimento negro e entre a juventude de baixa renda. 
Mulher, acreana, negra, primeira da família a concluir o ensino médio, guerreira, feminista, EMPODERADA, correta, justa, campeã do bbb18 o mundo é seu fada gleici.
#GleiciCampeã

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Médica embriagada ganha liberdade após atropelar e matar vendedor ambulante em Cuiabá

A médica dermatologista que foi detida na noite do último sábado (14) suspeita de ter atropelado e matado um vendedor ambulante, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá já está em liberdade.
De acordo com as polícias Militar e Civil, Letícia Bortolini, de 37 anos, estava com o marido em um carro, modelo Jeep Compass SUV, quando voltava embriagada com o marido e atropelou Francisco Lúcio Maia, de 48 anos que morreu na hora. 

Francisco empurrava um carrinho de verdura para o canteiro da avenida Miguel Sutil quando foi atingido pelo automóvel. Apesar dos criminosos exercer a profissão de médicos o casal não prestou socorro e fugiram do local. Ela foi detida momentos depois em um condomínio de classe media alta graças a uma testemunha que perseguiu o carro e acionou a polícia.

OPINIÃO 
 A Justiça é podre, nojenta e corrupta. Esse é o olhar dos brasileiros diante das injustiças que acontece no país e que não existe leis brandas para casos como esse. Após atropelar e tirar a vida de um pai de família a médica dermatologista foi solta menos de 24h do ocorrido. Já pensou se fosse o contrário?
A defesa entrou com um pedido de habeas corpus. E o STJ atendeu pedido da defesa conduzida pelo advogado Giovani Santin. O jurista alegou em seu pedido que Letícia não representa risco a ordem pública, possui residência fixa e emprego. Além disso, apontou que ela tem um filho de 1 ano e 6 meses que necessita de seus cuidados. O entendimento do STF é de que mães com filhos até 12 anos tenham a prisão preventiva convertida em domiciliar. 
Letícia vai continuar respondendo pelos crimes de homicídio culposo, embriaguez ao volante e omissão de socorro em liberdade.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Senador Aécio Neves vira réu por Corrupção Passiva e Obstrução a Justiça

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por unanimidade tornar réu o senador Aécio Neves por corrupção e obstrução de Justiça o placar ficou em 5x0. 
O áudio de Aécio pedindo propina para o empresário e dizendo que quem fosse receber tinha de ser alguém que pudesse ser morto antes de uma delação tornou sua defesa impossível, deixando Aécio sem salvação. Agora, como réu por corrupção passiva e obstrução da Justiça, além dos nove inquéritos abertos contra ele no STF, Aécio Neves dificilmente concorrerá à reeleição.

Deputado Valdir Barranco protocola denúncia no TCE contra Pedro Taques

O deputado estadual Valdir Barranco protocolou na última segunda-feira (16), denúncias contra o governador de Mato Grosso Pedro Taques (PSDB) e contra o Secretário de Estado de Educação  (Seduc) no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. 
Taques teria desviado cerca de R$ 300 milhões do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), no ano de 2017, para pagamento de outras contas do governo. 
A primeira denúncia fiz em janeiro deste ano logo após as suspeitas de desvio terem sido alardeadas pela Associação Mato-gossense dos Municípios  (AMM). Na ocasião, protocolei requerimento cobrando explicações no gabinete do governador e na Secretaria de Fazenda, mas nunca recebi respostas. Começamos uma investigação própria e podemos afirmar que houve sim desvios de recursos federais que deveriam ser repassados aos municípios para a educação pública”.
Barranco alerta que por conta de falhas na gestão governamental, os 141 municípios mato-grossenses foram prejudicados.
“Toda comunidade escolar foi prejudicada com a falta de recursos durante o ano passado. Embora o governo tenha feito o repasse do Fundeb no fim do ano, de uma só vez, as prefeituras, estudantes e profissionais da educação sofreram com este erro administrativo. Foram meses sem dinheiro. Faltaram recursos até mesmo para a merenda escolar, o que é inadmissível. Além do mais, no fim do ano fica praticamente impossível gastar de uma só vez os recursos acumulados do Fundeb que não podem ser usados em demandas que não as da educação básica.”
O deputado também irá protocolar a mesma denúncia, nesta terça-feira (17), na Procuradoria Geral de Justiça de Mato Grosso e na sede do Ministério Público Federal.
“Esta é a nossa função: cobrar que o TCE, o MP e o MPF, além da Assembleia Legislativa, tomem providências para garantir uma gestão de recursos públicas eficiente, transparente e objetiva; sem desvios de finalidade. A sociedade precisa e tem o direito de ser atendida amplamente e com lisura. Afinal de contas, o dinheiro público deve ser usado para servir ao povo e não aos governos. Espero que providências sejam tomadas contra este governador em benefício do povo mato-grossense”, concluiu o deputado.

MATÉRIA EXTRAÍDA DO SITE PT/MT 
http://www.ptmt.com.br/site/?p=1190-8

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Sob acusação de racismo Raquel Dodge denuncia Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF)

Raquel Dodge denunciou o Deputado Federal e pré-candidato a presidência república Jair Bolsonaro ao STF por racismo praticados contra quilombolas, indigenas e refugiados, além de preconceito contra LGBTs e mulheres, o filho Eduardo Bolsonaro também foi denunciado por fazer ameaças a uma jornalista. 

Se condenado o "mito" poderá ser condenado a reclusão de um a três anos. Em vídeo em rede social o pré candidato diz que ser condenado por racismo "é o fim da picada". Por outro lado o exército de trouxas de Bolsominions sairam em defesa em redes sociais e criticaram Raquel Dodge.  
O deputado poderá responder pelo crime de racismo na justiça. A Procuradora Geral da República Raquel Dodge encaminhou a denúncia na tarde de sexta-feira  (13). A PGR pede na denúncia o pagamento de pelo menos R$ 400 mil por danos morais coletivos. 
O "mito" é acusado de ter ofendido a população negra e comunidade quilombolas, durante palestra no clube Hebraica no Rio de Janeiro, em abril de 2017.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

ASSESSOR DE EDUARDO BOLSONARO É IDENTIFICADO COMO AGRESSOR DE MANUELA D'ÁVILA

Gildevanio Ilso Dos Santos Diniz o homem que agrediu a pré candidata à presidência da república pelo PCdoB, Manuela D'Ávila durante uma manifestação favorável à liberdade do ex-presidente Lula em Curitiba (PR) na tarde de segunda-feira (09). 

O agressor é assessor de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) filho do deputado federal e pré candidato à presidência da república Jair Bolsonaro. 

Em vídeo publicado em rede social, Manuela dá detalhes do ocorrido e conta que o homem se aproximou pedindo uma foto. De repente, ele largou uma frase com o nome do deputado Jair Bolsonaro (PSL), também pré-candidato à Presidência. A deputada conta que respondeu às provocações, como uma forma de reforçar que os apoiadores de Lula, que fazem parte do Acampamento com o nome dele, não sairão dali.


O agressor foi escoltado pela polícia federal.