quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Presentão de ano novo aos usuários do transporte coletivo em Cuiabá.

Já na primeira semana de janeiro de 2018 os usuários do transporte público em Cuiabá vai ter que desembolsar um pouco mais para pagar a passagem de ônibus que cá entre nós "é um horror".
 O valor da tarifa passa a ser de R$ 3,85, o que representa um aumento de R$ 0,25 que faz muita diferença quando se trata de um serviço de péssima qualidade aos usuários, em relação aos R$ 3,60 do preço atual o reajuste visa cobrir perdas inflacionárias, aumentos nos preços dos combustíveis, de peças e de gastos com pessoal, segundo Associação Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) feito em novembro de 2017 e aprovado na última quinta-feira (28). 

A maioria dos ônibus coletivos que transitam na capital está sucateados e com idade entre 4 e 5 anos ao todo, cerca de 400 veículos circula em Cuiabá, na região do grande Pedra 90 é onde concentra os veículos mais antigos que muitas vezes não chega no destino final e acaba ficando no meio do caminho, isso não é o único problema além da superlotação, veículos sem ar-condicionado, poltronas rasgadas e até soltando do assento, alguns apresentam falhas no elevador utilizadas por cadeirantes. 

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

GOVERNO IMPOPULAR: Michel Temer acredita que está no país das maravilhas.

Em cadeia de rádio e TV, na noite do último domingo (24), véspera de natal, Michel Temer, afirmou que ''Em curto espaço de tempo colocamos a economia em ordem'' e afirmou também que ''está mais barato viver no Brasil''. 
''Já conseguimos baixar os preços dos alimentos e aumentar o poder de compra dos brasileiros. Está mais barato para comer, para vestir, para morar. Está mais barato para viver'', acrescentou o presidente impopular Michel Temer.
Em outro trecho do pronunciamento, Michel Temer declarou que o governo não adotou ''modelos populistas'' e não ''escondeu a realidade'' e ''nada de esperar por milagres''.           O pronunciamento durou cerca de cinco minutos, e foi o suficiente para amanhecer nos trends topics do Twitter e criticas ao presidente na internet. 

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Ministro Gilmar Mendes manda soltar Anthony Garotinho

O ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou na quarta-feira (20) a libertação do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e do presidente do PR, Antônio Carlos Rodrigues, presos por determinação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). Também foi libertado Fabiano Rosas Alonso, investigado no mesmo inquérito.
Gilmar atendeu a pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Gratonho e avaliou “não haver requisitos” para a prisão preventiva do ex-governador.
“Como se observa, nesta primeira parte da decisão, o TRE simplesmente relata o modus operandi dos alegados crimes praticados [organização criminosa, corrupção passiva, extorsão e lavagem de dinheiro], sem indicar, concretamente, nenhuma conduta atual do paciente que revele, minimamente, a tentativa de afrontar a garantia da ordem pública ou econômica, a conveniência da instrução criminal ou assegurar a aplicação da lei penal”.
Garotinho foi preso no dia 22 de novembro, junto com sua a mulher, a também ex-governadora Rosinha Garotinho, acusado da prática dos crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais. Ele e o presidente do PR são acusados de receber caixa 2 do grupo JBS. Rosinha foi solta no dia 29 de novembro com medidas cautelares, como o uso de tornozeleira. Rodrigues só se apresentou à polícia dia 28, após ser considerado foragido.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Ex governador de Mato Grosso é condenado a 13 anos e 7 meses de prisão por lavagem de dinheiro

Mesmo assinando acordo de delação premiada, o ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB) foi condenado a 13 anos e sete meses de reclusão pela juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Silval foi condenado por três crimes: organização criminosa, concussão (vantagem indevida ou propina) e lavagem de dinheiro.
Pelo crime de organização criminosa, Silval pegou quatro anos e dez meses de reclusão. Pelo recebimento de vantagens indevidas no cargo de governador do Estado, foram mais três anos e quatro meses. Por último, devido ao crime de lavagem de dinheiro, ele foi condenado a cinco anos e cinco meses.
A pena, em função do acordo de delação premiada, será cumprida em regime "diferenciado". Dessa forma, Silval cumprirá prisão domiciliar. Foram colocadas algumas condições: "(ele) não poderá se ausentar de sua residência, exceto mediante autorização do Juízo, após ouvido o Ministério Público (...) ficará submetido a vigilância eletrônica pessoal em tempo integral, mediante o uso de tornozeleira".
Silval, que governou o estado de 2010 a 2014, assinou um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal em agosto deste ano, no qual se comprometia a assumir os crimes que cometeu à frente do executivo estadual e denunciar seus comparsas em troca da redução de dois terços da pena.

sábado, 18 de novembro de 2017

De galho em galho: Oito meses após saída do PDT, governador Pedro Taques cogita voar do ninho dos tucanos, após racha no PSDB.

Com os nervos acirrados no PSDB em um desentendimento com o presidente do partido o Deputado Nilson Leitão que decidiu disputar o senado em 2018 e definiu o ex vereador Paulo Borges para substituir o comando do partido. Isso foi como dar um tapa na cara do governador Pedro Taques, onde foi o motivo para que Taques começasse diálogos com outras legendas partidárias como PPS, PV e o PODEMOS. em viagem a China o governador disse em entrevista ao Diário de Cuiabá ''Vou me reunir com meus aliados políticos para definir essa situação de uma vez'', declarou ao jornal.

Os eleitores não estão satisfeitos quando a eficiência de um governador vai péssimo, a educação ruim, as rodovias ''maquiadas'' quando o assunto é saúde todos sabem que o governador Pedro Taques não vem honrando com seus compromissos em fazer os repasses, levando assim o fechamento de leitos de UTI e sem contar também os escândalos dos grampos ilegais onde, foram levados para prisão secretários do primeiro escalão do governador.

Diante da grave crise política o governador deve ''tentar'' novo mandato em 2018, e por isso já está se preparando pra voar do ninho dos tucanos, assim como fez com o PDT mas desta vez vai precisar acima de tudo convencer os eleitores quando sabemos que foi uma péssima gestão.
Deixar o PSDB pode ser uma jogada, ou até mesmo um tiro no pé.

Detentas gravam vídeos durante ''festinha'' em penitenciária de Cuiabá com direito a funk e televisão tela plana.

As imagens de detentas que estão circulando por grupos do WhatsApp são do presídio Ana Maria do Couto, em Cuiabá durante essa semana exaltando facção criminosa gravando e fazendo uso de celulares livremente dentro da cela cantando e dançando mostra o quão fragilizado é a segurança dentro dos presídios de um estado que gasta milhões com publicidade da ''Caravana da Transformação'' ou da safadeza pra falar bem a verdade.

O Sistema Penitenciário de Mato Grosso vêm sofrendo falhas há décadas com uma das promessas de campanhas do Sr. governador Pedro Taques essa é só mais uma dita da boca pra fora, e assim possibilitando fugas e mordomias com detentos com celulares gravando vídeos e expondo na internet, aliás qual o setor do estado que não está fragilizado? Vai desde a saúde a segurança pública, hoje no estado de Mato Grosso nenhum presídio do estado conta com equipamentos que bloqueia aparelhos celulares dentro das celas, até porque é melhor gastar milhões em publicidade do que fazer investimento na segurança das unidades. ''Segurança pro Governador é só os grampos ilegais''.

Além da fragilidade da segurança dentro dos presídios a superlotação também é outro sério problema.
Durante a coletiva de imprensa na tarde da última quinta-feira (16), na Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), o secretário Emanoel Alves, da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), informou que equipamentos de bloqueio de aparelhos celulares já foram adquiridos pelo Governo e serão implantados em breve.
" Os equipamentos já foram comprados pela secretaria, agora só falta a liberação da empresa de telefonia para que possamos implanta-lo nas unidades penitenciárias".


O vídeo está circulando grupos do WhatsApp, onde as detentas ovacionam a facção criminosa Comando Vermelho. As mulheres foram identificadas e estão detidas no Raio II da unidade, onde uma revista já foi realizada. Elas responderão a um procedimento disciplinar.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Bolsonaro é xingado de ''fascista'' e ''fdp'' no estádio do Palmeiras durante partida

Vídeo que circula nas redes sociais mostra Jair Bolsonaro sendo vaiado e xingado de "fascista" e "fdp" por alguns torcedores quando acenava para a torcida palmeirense na passarela que dá acesso aos camarotes no Allianz Parque, onde foi ver Palmeiras x Sport na noite anterior, pelo Brasileirão. Bolsonaro passou pelo local e chegou a se debruçar, sorridente e fazendo sinal de positivo tradicional de candidatos em campanha, num vidro que separa o corredor do Gol Norte. Inicialmente, alguns torcedores começaram a tirar fotos do deputado, mas, logo em seguida, uma corrente começou a xingá-lo, dando socos no vidro e criticando a presença do então polêmico ''Bolsonaro''.A critica de alguns torcedores foi a de que o deputado em relação a temas polêmicos, comocomo a homofobia e o racismo, além do nacionalismo, tema que, durante a Segunda Guerra Mundial, foi decisivo para provocar a mudança de nome do então Palestra Itália para Palmeiras, no governo Getúlio Vargas, quando o Brasil lutou ao lado de aliados e ficou do lado oposto ao Eixo, que contava com a Alemanha, o Japão e a Itália, país de origem da maioria dos fundadores do clube e de que boa parte da torcida tem descendentes.Nas redes sociais, o vídeo de quinta-feira de Bolsonaro sendo hostilizado provocou reações diversas. Houve uma corrente que ficou indignada com o xingamento da torcida e outra que vibrou com o acontecimento na Arena do Palmeiras.