quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Delação de Silval Barbosa tem deixado Blairo Maggi de orelhas em pé

O ministro do (STF) Luiz Fux homologou o acordo de delação premiada do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa. 
Fux disse na semana passada que a delação seria ''monstruosa.''

Mato Grosso aguarda com ansiedade o desenrolar das investigações e terá nos próximos meses a maior investigação de corrupção da história do estado que envolve Deputados Estaduais, Deputados Federais e um Senador da república. 

Com a delação de Silval Barbosa muitos politicos estão preocupados principalmente o Senador e Ministro da Agricultura Blairo Maggi quando foi governador de MT, entre os anos de 2003 e 2010, Silval na época era seu vice. Silval Barbosa foi preso em 2015, mas por ter confessado diversos crimes e disponibilizados à justiça mais de R$ 40 milhões de bens, foi autorizado a cumprir a pena em Regime Domiciliar 


domingo, 6 de agosto de 2017

CAMPEÃ MUNDIAL: Brasil é destaque na dança Folclórica na Turquia com o grupo tradicional de Cuiabá Flor Ribeirinha.

Foto: Salih Yildirim. Flor Ribeirinha - Turquia 2017.
O tradicional grupo de Cuiabá 'Flor Ribeirinha' se apresentou na Turquia com o espetáculo ' Mato Grosso Dançando o Brasil ' e foi consagrado com o  titulo de Campeã Mundial, o grupo se apresentou no Festival Internacional de Folclore (18°Festival Buyukçekmece) acompanhamos o grupo desde a partida para Turquia e recebemos com alegria e orgulho o anúncio de Campeã Mundial que foi feito através de redes sociais do coreógrafo Avinner Augusto.

Criado pela matriarca Dona Domingas, o grupo Flor Ribeirinha tem quase 24 anos de fundação, foi fundado nas margens do Rio Cuiabá e já conquistou o mundo levando a cultura do nosso estado para o Perú, Paraguai, França e Itália. No ano de 2016 estiveram Coreia do Sul ficando como Vice campeã, e agora a Turquia se encantou com a Cultura Mato-Grossense e deixou os gringos apaixonados nas rodadas de saias das meninas e no embalo do Siriri, e também com a história de exemplo e determinação que sinceramente deixa qualquer um de boca aberta. 





sábado, 5 de agosto de 2017

Ex-secretário e primo do Governador Pedro Taques (PSDB) é preso em operação de Grampos Ilegais e Obstrução a Justiça

A Polícia prendeu na tarde da última sexta-feira (4) o ex chefe da casa civil de Mato Grosso Paulo Taques, que é primo do Governador Pedro Taques (PSDB). 
A prisão de Paulo Taques foi decretada pelo desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Os grampos pegaram mais de cem pessoas entre políticos da oposição, advogados e até um jornalista, a investigação revela que números de telefones eram incluídos ilegalmente em inquérito sobre tráfico de entorpecentes. 
Obstrução a Justiça
Paulo Taques, é advogado e deixou o cargo de Secretário chefe da Casa Civil em maio, e também está sob suspeita de tentar destruir provas e documentos da investigação sobre esquema 'barriga de aluguel', grampos ilegais instalada no Estado por um núcleo de policiais militares. O primo do governador vai ficar detido no Centro de Custódia de Cuiabá.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Bandeira rosa definida para agosto deixa conta de luz mais cara com a cobrança de taxa extra

A conta de luz dos brasileiros terá uma cobrança de taxa extra no mês de agosto, a chamada bandeira tarifária. 
A informação foi divulgada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (28). A bandeira vermelha patamar 1 (também chamada de bandeira rosa), definida para agosto, representa um custo extra de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.
A definição leva em conta projeções de chuva na área dos reservatórios das hidrelétricas e de consumo, além de outros fatores. Em julho, a bandeira em vigor era a amarela, com cobrança de R$ 2 a cada 100 kilowatts-hora consumidos.
As bandeiras começaram a ser cobradas em janeiro de 2015 e servem para cobrir o custo mais alto de gerar energia por meio das usinas termelétricas, quando a falta de chuvas prejudica os reservatórios das hidrelétricas pelo país.
POUCA CHUVA, CONTA MAIS CARA
Quando há pouca chuva, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas cai, o que diminui a produção de energia. Para compensar essa queda, o governo manda acionar usinas termelétricas, a carvão, que são mais caras. Foi o que aconteceu no país desde 2013.
Foi criado, então, o sistema de bandeiras tarifárias, uma cobrança extra na conta de luz para bancar esses custos maiores na produção de energia.
Em 2016, a situação melhorou: choveu mais e subiu o volume dos reservatórios das hidrelétricas. Além disso, o consumo das famílias e indústrias caiu, e novas usinas começaram a funcionar.
Por isso, a bandeira foi sendo alterada ao longo do tempo:
>> Em dezembro do ano passado, vigorou a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra;
>> Em março deste ano, passou a valer a bandeira amarela, com taxa de R$ 2 a cada 100 kWh;
>> Em abril, entrou em vigor a bandeira vermelha 1, com taxa de R$ 3 a cada 100 kWh;
>> Em junho, voltou a valer a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra.
>> Em julho, vigorou a bandeira amarela, com taxa de R$ 2 a cada 100 kWh.
A Aneel pede que os consumidores façam o uso eficiente de energia elétrica e combatam os desperdícios. 
Agencia Brasil

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Bancada Evangélica: Deputado Federal quer 'deixar' pacientes do SUS pagar por materiais cirúrgicos

Uma indicação feita ao Ministério da Saúde pelo deputado federal Victório Galli (PSC) prevê que pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) comprem seus próprios materiais para cirurgia e medicamentos, caso estes não estejam disponíveis nas unidades hospitalares.
Segundo Galli, os médicos da rede pública estão ficando sem poder realizar cirurgias por falta de material e mesmo quando os pacientes e seus familiares querem custear a conta acabam 'esbarrando' em uma lei que proíbe esse tipo transação. 
“Sem os materiais imprescindíveis, os médicos não têm como fazer certas cirurgias”, explica o deputado.
O parlamentar argumenta que os próprios pacientes, por meio de familiares, indicam o desejo de pagar pelo material para que as cirurgias emergenciais possam ser realizadas, no entanto, são proibidos.
“Não é possível o cidadão ou a cidadã não ter direito de pagar pelo material cirúrgico se assim a família o quiser”, destaca o pedido.
A indicação foi enviada ao ministro Ricardo Barros, que deve analisar e responder sugestão do deputado mato-grossense nos próximos meses. 
“Rogamos a compreensão das autoridades públicas para o grave problema da Saúde Pública brasileira, a fim de que seja garantida a implantação das práticas integrativas e complementares no sentido de determinar que o SUS autorize aos médicos da rede pública fazerem cirurgias quando os estabelecimentos de saúde não tiverem material hospitalar e o paciente por livre e espontânea [do paciente]”, conclui o texto.

RepórterMT

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Queimadas e Tempo Seco: Mato Grosso já aparece em 2º lugar no ranking de queimadas no País

As queimadas e o tempo seco é um problema grave nessa época do ano principalmente quando uma grande massa de ar seco está intensificada sobre a Região Centro-Oeste do país e há vários dias vem reduzindo os níveis de umidade do ar deixando o clima mais seco e o calor que chega ultrapassar os 35°. 

O sol forte durante a tarde, o tempo aberto e principalmente a falta de chuvas contribuem para deixar a vegetação mais seca e o números de queimadas só aumentam com isso Mato Grosso já aparece em 2º lugar no ranking de queimadas no País. 

A falta de chuva é comum nesta época do ano, pois o inverno é normalmente uma estação seca na região centro-oeste e os focos de queimadas tende aumentar ainda mais nesse período justamente por falta de chuva, a recomendação é não colocar fogo em lixos domésticos e em terrenos baldios pois alem de ser crime prejudica a saúde de idosos e pessoas com doenças respiratórias.    
Para quem desrespeitar a proibição, o crime possui pena de seis meses a quatro anos de prisão, com autuações que podem variar entre R$ 7,5 mil e R$ 1 mil (pastagem e agricultura) por hectare. Nas áreas urbanas, promover queimada é crime o ano inteiro.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

O futuro sombrio do Rio de Janeiro: Blogueiro faz desabafo sobre a violência.

Estava coberto, cercado por colegas que o acompanhavam e curiosos da região, Guilherme Anselmo só queria chegar à escola, mas infelizmente em uma tentativa de assalto ele caiu no meio do caminho, ainda vestido com o uniforme da escola, e diante da arma de um bandido teve a vida interrompida junto de muitos sonhos. O adolescente de 15 anos, que há dois meses havia iniciado o curso de Jovem Aprendiz e sonhava com uma vida inteira de conquistas foi assassinado pela arma de um bandido.

A crise financeira e administrativa do estado do Rio de Janeiro é motivo do sofrimento da população. Entretanto, a ruína da política de Segurança Pública é a que causa mais dor. Cidade Maravilhosa pra quem? 
A guerra está insaturada no Rio de Janeiro e pessoas inocentes saem de casa sem esperança de voltar vivos, é revoltante ler noticiários todo santo dia a respeito do Rio de Janeiro e ver histórias como a do menino Guilherme, o jovem que foi morto a caminho da escola, médico atingido com tiro no peito durante arrastão dentro do Túnel Rebouças, gestante no meio do fogo cruzado entre traficantes e policiais. Diferente da gestante e do médico baleado, o jovem Guilherme não teve outra chance de vida graças a incompetência do poder público em relação a  segurança pública  

Dados Oficiais
Para o cidadão comum, a situação não é diferente e o medo de sair de casa é justificado pelos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Somente em maio, foram registrados 11,3 mil roubos de rua. Melhor perder a liberdade de ir e vir do que a vida. Afinal, nos cinco primeiros meses de 2017, 2.329 pessoas foram assassinadas no estado, média de 15 por dia, um aumento de 11% se comparado com o mesmo período de 2016 (2.099 homicídios dolosos).