sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Eles estão se afogando...‏

Dá um aperto no coração olhar para a foto do menino deitado na praia, sem vida. E é igualmente difícil olhar para tantas outras fotos que retratam o sofrimento dos refugiados. O mais deplorável é que os governantes, em vez de tomarem medidas urgentes, estão perdendo tempo debatendo sobre quem é responsável pelo problema. Pela primeira vez, porém, podemos ter esperança de que encontraremos uma solução para a crise migratória. 
Depois que milhares de pessoas.
Diariamente pessoas lotam embarcações e fazem peregrinações desesperadas fugindo de guerras perseguições e de locais onde os direitos humanos são sistematicamente violados. Essa não é uma cena isolada, é uma cena que se repete há anos e que parece estar longe de seu fim.
Não aceite o discurso da mídia que faz alusão ao sonho americano dizendo que essa criança morreu em busca do sonho europeu, não é verdade. Veja a guerra que assola a síria por exemplo, que parece ser o caso desse bebê.
Quando você escutar alguém repetindo piadas sobre direitos humanos, lembre-se dessa cena, é para que cenas como essas não ocorram que existem tais direitos. 
Não pensem que porque ocorreu do outro lado do oceano está longe da sua realidade, lembrem-se que o Brasil tem recebido números recordes de refugiados, e tem-se tentado desmerecer seus motivos e desfavorecer o acolhimento.
O refugiado, asilado, imigrante(ilegal??) em geral são pessoas desesperadas com suas condições de vida. Sejamos solidários à elas, e não compremos o discurso de que estão tirando emprego ou que se trata de questões políticas.
Pessoas e direitos humanos estão acima dos estados ou de governos.
Sem entrar no mérito de legitimidades de conquistadores e colonizados.

Nenhum comentário: