segunda-feira, 11 de abril de 2016

Dilma: ‘O que fizemos na Educação é só o começo, ainda há muito a fazer’

A presidenta Dilma Roussef defendeu nesta terça-feira (12) a continuidade da ampliação do acesso à educação para todos os brasileiros. Em discurso durante encontro da Educação pela Democracia, no Palácio do Planalto, Dilma enumerou os investimentos em educação feitos em seu governo que dão consistência ao conceito de “Pátria Educadora”, lema do seu segundo mandato.
“Nós criamos, sim, 18 universidades e 173 campus universitários. Implantamos 422 novas escolas técnicas federais, contratamos 49 mil professores por concursos para fazer frente à expansão e a interiorização dessa rede federal. Quatro milhões de jovens entraram nas universidades privadas, graças ao Prouni e ao Fies. Com o Pronatec 9,5 milhões de mulheres e homens, jovens e trabalhadores, fizeram curso de formação profissional. E serão mais 2 milhões esse ano. Aprovamos o Findeb e o Plano Nacional de Educação, apoiamos estados e municípios na expansão da rede de creches e pré-escolas, na garantia do transporte escolar, na implantação do ensino em tempo integral”.
A presidenta também citou dados do Enade 2014 que revelam que 35% dos concluintes de cursos universitários são os primeiros em suas famílias cursarem o ensino superior e se formar. Para Dilma, o percentual inédito, apesar de relevante, ainda não é o suficiente.
“Nós fizemos muito, e também no caso da educação vale nosso lema, isso que fizemos é só um começo, há ainda muito a fazer e a continuação desse projeto depende do respeito à soberania do voto popular, depende do respeito à democracia”.
Dilma ressaltou que a democratização do ensino pode ser ameaçador e fonte de preconceitos para alguns, mas que para seu governo é a “necessária semente de um Brasil de oportunidades para todos”.
“Pátria educadora é dar à universidade e à escola brasileira a cara e as cores do nosso povo, negros, índios, brancos, originários de escolas públicas. Pela primeira vez em nossa história, jovens pobres estão entrando nas universidades públicas e nas particulares, estão ganhando bolsas no exterior. E é bom que se diga, para quebrar o preconceito de muitos, e se dando muito bem e mostrando muita competência. As crianças e os jovens de famílias beneficiárias do Bolsa Família estão estudando mais e com desempenho escolar cada vez melhor”, concluiu.

Nenhum comentário: